Na aventura de experimentar andar de bicicleta em Bruges , fui até  Damme.
Sabia que tinha ir na direcção dos moinhos que ficam em Dampoort e Kristport.
Cheia de vontade de explorar, fui sem saber bem como lá chegar, apesar de ter o mapa.
Toda contente fui pedalando, e mesmo que tivesse que voltar para trás, ficaria feliz na mesma.

Avistei uma placa a indicar a direcção de Damme, com uma paisagem de fazer inveja, fui de cabelo ao vento, numa recta rodeada de uma beleza natural lindíssima, até chegar à pitoresca cidade.
Assim que se chega a Damme damos de caras com uma lojinha amorosa de doces, tem centenas de gomas e uns divertidos patos à entrada.

Os patos tem sacos a fazer de corpo e quando o vento lhes bate ,
parece que estão a andar  é muito engraçado de ver.

Damme é uma cidade pequena, mas mesmo pequenina, diria até que é mais pequena que eu!
Explorei-a, que é como quem diz, dei dois passos.

Estou na foto de cima

No primeiro passo estamos no centro histórico, a praça principal e a antiga Câmara Municipal, edifício gótico acolhedor, que hoje abriga o escritório de informações turísticas.

Tem uma estátua em homenagem ao poeta Jacob Van Maerlant.
E no segundo passo através de ruas medievais chega-se à Igreja de Nossa Senhora,
o monumento mais importante da cidade.

Uma torre enorme com o respectivo sino, que se pode subir, por uma modesta quantia de 2euros,
ganhamos uma subida de 209 degraus
, que parece não mais acabar.
(Já não bastava a torre de Belfort em bruges).

No topo consegue ver-se toda a cidade e principalmente os arredores .

Pois bem! Que sinal é este? … estão vocês a perguntar!
Então… è um sinal de trafico de mémés, muitos mémés.

Damme é uma cidade pequenina mas consegue ter espacinho para tudo!
É bem arrumada a moça.

Este rio que vai de Bruges à dita, mini cidade amorosa de Damme, no inverno, quando as temperaturas baixam e tudo fica pintado de branco,
este lugar transforma-se numa pista de patinagem!
Ao lado do rio pode-se ver um moinho, que apesar de ser privado, e não se poder visitar, é bem bonito.

Nas ruas típicas de Damme vão encontrar muitos bares e cafés, bem como livrarias de antiguidades, a que é impossível resistir.
Damme é considerada a cidade da literatura


Sugestões

Não visitar o museu no centro da cidade, não vale de todo a pena e poupam 2.50€

– A igreja e a torre só abrem as 14h, de manhã está tudo fechado, menos a loja dos candys

– Não é de todo aconselhável subir  a torre do sino, quem tiver medo de pombos, e se sofrer do coração ou tiver vertigens. (Daqui a pouco não vai lá ninguém…)

– Ir de bicicleta é a melhor solução, para quem pode e se o tempo ajudar

– Existe um barco que sai de Bruges, para ir até Damme, tem o valor de 12 e demora 30min

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!