E… chegou ao fim esta viagem incrível.
O principal objetivo era Bruges, ficar em Bruges conhecer Bruges fazer tudo em Bruges!
E depois fui explorando “à volta” o que havia.
Até que cheguei a Bruxelas…
Ora bem, como eide dizer… aquilo não é nada seguro!
Foi pela primeira vez, que senti medo de estar na rua.
E atenção!
Não sou nada mariquinhas com estas coisas dos atentados. Mas ainda visitei algumas coisinhas, mas tudo assim à pressa.
Quem tem cú, tem medo!
Fui a uma exposição fantástica, The World of Steve McCurry.
 Para quem gosta de fotografia ia A-DO-RAR a exposição. Disse ia, porque  já acabou…
Pode ser que um dia venha a Portugal.
De todas as cidades que visitei, achei Bruxelas a mais rica.

Na praça central todos os edifícios têm pormenores a ouro, não fosse Bruxelas a cidade dos negócios.
Existe também uma mistura enorme de edifícios góticos com fachadas clássicas, Art Nouveau e Art Déco em muitas casas.
O tempo estava assim a modos que, a querer chover forte e feio, sem dó do turista que quer dá à sapatilha!
E sendo assim… fui para um sítio resguardado, fui visitar um monumento emblemático da cidade.
O Atomium!
O Atomium é a Torre Eiffel de Bruxelas!
Construido para a Expo 58, com 103 metros de altura é uma enorme obra para os amantes da ciência.
As esferas são ligadas por tubos de cerca de 35 metros, com escadas no seu interior.
Cada esfera de ferro tem cerca de 18 metros de diâmetro e apenas uma espera toca no “chão”.
A visita guiada, começa num elevador que de forma super sónica, leva-te até ao topo!
A visão panorâmica é bem bonita e se ficarmos na pontinha da esfera, temos a sensação de vertigem.
As outras esferas são destinadas a exposições, às quais percorres a pé, pelos tubos.
E vão mudando, nunca é a mesma exposição.
Assim como a Torre Eiffel, a intenção seria destruir a construção após a exposição,
mas… mudaram de ideias.
Voltei ao centro para comprar uns chocolatinhos que era mesmo, obrigatório.
Jardim aqui, jardim acolá!
Um clima de medo em todo o lado, decidi fazer a procura dos famosos Manneken Pis, para me por na alheta.
E nunca vi tanta gente à procura de bonecos a mijar!
Existem três mijões
Manneken Pis
O menino que é uma pequena fonte em bronze com apenas 61 centímetros, SIM!
Tanto alarido para um mini menino, com uma mini pilinha a fazer um mini xixizinho.
Que tem um guarda-roupa com mais de 800 trajes de todo o mundo, mas normalmente ele anda sempre ao léu!
Situa-se entre as ruas L’Etuve e Chene, perto do Grand Place.
No dia 28 de Abril de 2007, por iniciativa da comunidade portuguesa na Bélgica, o mini menino foi vestido com o traje típico do Minho.
A Jeanneke Pis, a versão feminina, mijona.
Esta estátua é muito mais antiga que o menino e, provavelmente, a mais famosa da capital belga.
Situa-se em Beenhouwersstraat, uma rua sem saída num bairro, onde se pode provar inúmeros tipos de cerveja e de vinho.
E toda a gente sabe que… quando se bebe muita cerveja, muito xixi se faz.
Logo, criarem e bem! Uma estátua alertar o que, se vai suceder a cada esquina.
Zinneke Pis
O cãozinho a fazer o seu xixizinho, num poste no meio da rua.
Situa-se na esquina da Rua Chartreux e Marche Aux Grains, é bem difícil de encontrar.
Não existe, história à volta destas peças, estão espalhadas pela cidade em sítios estratégicos.

E foi assim a minha visita de médico à cidade de bruxelas, eu não gostei de todo da
cidade, tem um clima horrível uma insegurança tremenda. 

E uma pessoa quando vai de férias, quer sopas e descanso, não quer cá levar um tiro!


 Sugestões

– Quando cheguei a Bruxelas, achei o aeroporto muito intuitivo, podes ir para qualquer sítio a partir de lá.

– Existe cacifos de vários tamanhos na estação de Bruxelas, para deixares a tua mala e ires visitar a cidade

O Atomium tem o valor de 11€ por pessoa


Estive 1 semana na Bélgica, onde conheci Bruges, Damme, Dinant, Antuérpia, Ghent e bruxelas.

2 thoughts on “Bruxelas, o medo vive aqui”

  1. Não posso concordar no facto da segurança. Eu adorei Bruxelas, a única cidade do pais onde fui! Adorei o atomium pela grandiosidade e pela vista! O boneco a mijar se fosse maior não se perdia nada. Mas sim e uma bela cidade para se visitar… qual a próxima?!?

    1. Talvez, quando foste não havia tanta confusão por causa dos atentados.
      Mas lá está, são gostos =)
      A próxima viagem é surpresa !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!